Seis dicas para chegar preparado na prova do Encceja

O Encceja é um exame muito importante, que foi desenvolvido com o intuito de proporcionar o certificado de conclusão para quem não terminou o ensino fundamental ou o ensino médio.

Mas para conquistar o certificado, é necessário ter sucesso nas questões do exame a na prova de redação. Se você quer chegar preparado para a prova do Encceja, confira a seguir seis dicas que podem ajudar muito você:

Confira o cartão do participante

É muito importante que você realize a inscrição Encceja corretamente, fornecendo todos os dados e os conferindo. Depois da inscrição, será fundamental emitir o cartão do participante.

Neste cartão, você encontrará todas as informações importantes, como por exemplo: data, hora e o seu local de prova. Uma dica importante, é verificar o seu local de avaliação com antecedência, para calcular a melhor rota e não se atrasar para prova!

Conheça a prova

Para qualquer exame que você irá realizar, é válido conhecer o tipo de avaliação. O Encceja é uma prova única e terá sucesso na participação, quem já souber como são aplicadas as questões.

É válido ressaltar que você pode encontrar as versões anteriores do exame na internet. Você pode responder à prova como prática e conferir o gabarito online depois.

Apostila do Encceja

Você sabia que o Encceja disponibiliza uma apostila para os alunos que estão se preparando para a avaliação Isso mesmo! Tanto para o ensino fundamental, quanto para o ensino médio, o participante pode acessar o conteúdo. A apostila do Encceja é bastante completa e já auxiliou muitos estudantes a conseguirem o seu certificado de conclusão.

Prepare-se para a redação

Como mencionado, o Encceja também dispõe de uma redação em sua aplicação e você deverá estar preparado! Os principais critérios de avaliação são: o uso da norma culta da língua português, fidelidade à proposta e ao tema da redação, argumentação e apresentação de fatos e soluções.

Além de ler sobre as últimas notícias e escrever bastante, você pode utilizar as redações dos exames passados do Encceja para praticar e estar habituado com a execução do exame.

Mantenha a rotina de estudos

Se você quer ter sucesso em qualquer exame, precisa criar uma rotina de estudos. Uma boa forma de executar esta rotina é separando todos os assuntos que você precisa estudar entre os dias da semana.

Mas o verdadeiros desafio é manter esta rotina de estudos até o final. Quando estiver se aproximando da data de realização da prova, você pode diminuir o ritmo, ou as horas que você passa estudando.

Faça uma revisão

É muito importante que algumas semanas antes de participar do Encceja, você faça uma revisão sobre os assuntos estudados. Você pode dividir a revisão em duas partes e responder a questionários.

Em quais programas posso usar minha nota do ENEM?

Realizar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), é de suma importância para os estudantes que desejam inciar um curso superior. Com a nota obtida no mesmo, os jovens e adultos podem se cadastrar em diversos programas criados pelo Governo Federal, e assim, concorrer a vagas gratuitas em instituições privadas ou públicas. A seguir, saiba em quais programas você pode utilizar a sua nota do Enem!

O Enem é a porta de entrada para as universidades, sejam elas públicas ou privadas. Diversos programas educacionais utilizam a nota deste exame como forma de cadastro, onde apenas aqueles que fizeram a prova e obtiveram a nota obrigatória poderão se candidatar as vagas disponíveis. 

Abaixo, listamos os principais programas que utilizam a nota do Exame Nacional do Ensino médio (ENEM). Confira!

Sisu – Sistema de Seleção Unificada

Esse é hoje um dos principais programas que utilizam a nota do Enem. Criado e administrado pelo Ministério da Educação (MEC), o Sisu oferece anualmente vagas para cursos do ensino superior em diversas instituições públicas. 

Seu processo seletivo é aberto duas vezes por ano. A inscrição é totalmente gratuita. Para se candidatar as vagas disponíveis, é necessário que o estudante tenha obtido nota igual ou superior a 450 pontos na prova objetiva e não ter zerado a redação. 

ProUni –  Programa Universidade para Todos

O ProUni é também um dos programas criados pelo Governo Federal. O mesmo possui parceria com diversas universidades privadas, espalhadas por todos os estados brasileiros. Ele é voltado a estudantes com renda familiar mensal bruta mensal de até três salários mínimos por pessoa. 

Este programa disponibiliza bolsas de estudos parciais e integrais. Veja como funciona:

  • Parciais: 50% no valor das mensalidades:
  • Integrais: 100% de bolsa. 

Assim como no Sisu, para concorrer a essas bolsas é necessário ter obtido nota superior a 450 pontos no Enem e não ter zerado a redação. 

Suas inscrições são feitas no site oficial do ProUni. Acesse aqui e saiba mais!

Fies – Fundo de Financiamento Estudantil

Assim como seu nome já deixa bem claro, o Fies 2019 é um programa que financia os estudos dos jovens e adultos que não possuem condições financeiras de arcarem com os custos totais das mensalidades. 

Os estudantes só começam a pagar esse financiamento após a conclusão do curso. Porém, a cada trimestre esses estudantes devem pagar uma taxa no valor de R$150,00, que funciona como uma espécie de renovação de contrato. Além disso, é necessário que eles realizem o aditamento Fies.

Para participar, é preciso que os estudantes que concluíram o ensino médio a partir do ano letivo de 2010 tenham feito o Enem de 2010 ou ano posterior.

Pronatec –  Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego

O program ideal para aqueles que desejam iniciar seu curso técnico. O Pronatec oferece milhares de vagas anualmente para aquelas pessoas que comprovarem baixa renda.

Para se inscrever nas diversas opções de cursos técnicos oferecidos, é preciso se cadastrar no Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). A oportunidade é direcionada para quem já concluiu o ensino médio e realizou o Enem e obteve nota acima de zero na prova de redação.  

Como realizar cadastro no SINE pela internet?

Quem ficou desempregado recentemente ou está em busca do primeiro emprego, deve estar procurando todas as opções possíveis para se promover no mercado de trabalho. O Sine pode ser uma boa opção para você e é possível realizar o cadastro pela internet. Quer entender melhor como funciona o SINE e como ele pode ajudar você? Leia o texto a seguir e saiba de tudo.

O que é o SINE?

Devido a instabilidade atual do mercado, muitas pessoas acabaram sendo dispensadas de suas funções. Se você perder seu emprego e as parcelas do seu seguro desemprego já estão acabando, está na hora de começar a pensar em novas propostas de emprego.

E esta é a função do SINE, que corresponde ao Sistema Nacional de Emprego. Este é um órgão criado pelo Ministério do Trabalho, com o objetivo de intermediar o contato entre empresa e empregado, assim como administrar o pagamento do seguro desemprego, direito muito importante para o trabalhador brasileiro.

Existe uma grande variedade de sites oferecendo um serviço semelhante, mas o SINE proporciona este recurso gratuitamente. Além de poder se cadastrar em uma unidade do órgão, vale lembrar que você pode fazer a inscrição online, no conforto da sua casa. As empresas também podem utilizar desta facilidade para ofertar vagas e procurar os melhores candidatos.

Como realizar o seu cadastro online?

O cadastro no SINE permite que você coloque o seu currículo em atividade e tenha acesso à ótimas oportunidades de emprego. Siga os passos a seguir para se registrar e começar a usar os recursos do sistema:

1 passo: A primeira coisa que será necessário é entrar no site oficial do SINE e clicar na opção “Quero Emprego”

2 passo: Depois de acessar, você irá preencher os espaços na página com os seus dados, a fim de criar um currículo online, já estabelecido pelo sistema. Uma boa dica, é produzir um bom texto e ressaltar suas habilidades.

3 passo: Será necessário fazer o upload de uma foto 3×4 sua e clicar no botão “salvar”.

4 passo: Nesta etapa, você deverá preencher os campos com seus dados pessoais e com sua formação profissional mais detalhada.

5 passo: Em seguida você irá fornecer seus dados complementares para o sistema e selecionar a opção “finalizar”.

O seu cadastro ficará disponível para as empresas e o sistema ficará responsável por facilitar o seu acesso às melhores oportunidades. O cadastro online é simples e você pode fazê-lo a qualquer hora!

Qual a diferença entre um curso técnico e um curso profissionalizante?

Melhorar a sua qualificação profissional é necessário para se manter em alta no mercado de trabalho, por isso, quem precisa de uma boa formação em pouco tempo acaba optando por cursos técnicos e profissionalizante. Mas afinal, qual é a diferença entre os dois? Entenda a seguir como ambos funcionam e qual a diferença entre eles:

Curso Técnico

A modalidade técnica se assemelha muito à profissionalizante, mas para quem quer começar um dos cursos em breve a saber os pontos divergentes pode fazer toda a diferença. Muita gente acaba confundindo os dois, portanto, entenda mais sobre o curso técnico antes de começar uma formação.

Uma das maiores diferenças entre os cursos é quanto a avaliação do Ministério da Educação (MEC). O curso técnico precisa, necessariamente, ser aprovado pelo órgão. A carga horária desta modalidade também séra superior e o aluno só poderá conseguir o seu certificado após cumprir a carga de aulas estabelecida para cada curso.

A forma de ingresso também é distinta. Há muitas inciativas para quem vai optar por um curso técnico, tais como o Pronatec. O programa oferece diversas bolsas de estudo nas melhores instituições do país. As inscrições no Pronatec devem ser realizadas no prazo, por isso, os interessados devem estar atentos à divulgação de datas.

Além destas propostas, vale lembrar que também há programas direcionados para cada estado como o ETEC e o Faetec. Ambas as inciativas visam melhorar o cenário profissional. Para quem quer escolher um curso em breve, é importante acessar as informações do ETEC e Faetec 2019.

Curso Profissionalizante

Os cursos profissionalizantes têm ficado bastante populares, principalmente para quem precisa se especificar em uma área e começar rápido no mercado de trabalho. Geralmente, esta modalidade de ensino tem um tempo menor que o técnico, indo de 6 meses a 2 anos.

Além da carga horária mais flexível, vale lembrar que a exigência para os estudantes do curso profissionalizantes também é menor. Não é necessário cumprir carga de estágio ou projetos extracurriculares.

Como mencionado, esta modalidade não precisa de aprovação do Ministério da Educação, por isso, as unidades que dispõem do curso profissionalizante estão espalhadas por toda região. Entretanto, em contrapartida, o certificado desta formação não vale para o MEC e não é o mesmo que a emissão do diploma.

O profissionalizante é mais indicado para pessoas que já possuem conhecimento em uma área de atuação e precisam de uma especialização a curto prazo, a fim de melhorar sua qualificação profissional.

Melhores instituições para fazer o curso de segurança do trabalho

O curso de Segurança do Trabalho é um dos mais promissores para os próximos anos, por isso, muitas instituições estão inaugurando esta formação. Mas onde cursar? Não basta escolher um curso com boas oportunidades no mercado de trabalho, é preciso ter um diferencial como profissional, e para isto, você deve escolher a melhor instituição do mercado.

Veja a seguir os melhores instituições para fazer o curso de segurança do trabalho e escolha a opção certa para você.

SENAI

O SENAI é uma das melhores instituições que oferecem curso técnico no país. Muitos estudantes já se formaram através de uma unidade SENAI e já estão atuando no mercado de trabalho. O melhor é que a instituição oferece diversas vagas gratuitas para os estudantes. Se você quer começar uma formação em breve, não deixe de conferir os cursos gratuitos 2019.

Quer começar a estudar em uma unidade SENAI? Então você deve conferir a oferta para a sua região. O SENAI PE dispõe de várias vagas, e não só para o curso de Segurança do Trabalho, mas como várias áreas.

Vale conferir também as inscrições SENAI RJ para não perder nenhuma oportunidade. Se não achou a sua vaga ideal, aguarde para o próximo período de oferta de cursos.

SENAC

Outra instituição que também oferta o curso de segurança de trabalho e é sinônimo de qualidade no mercado, é o SENAC. As unidades do SENAC estão espalhadas por todo país e você, com certeza, encontrará uma próxima a você.

A instituição também oferta diversas vagas gratuitas, basta ficar de olho na distribuição de vagas e se inscrever. As oportunidades oferecidas pelo SENAC são muito disputadas, então você deve ficar atento às informações e aos requisitos do SENAC.

SISUTEC

Mas como se candidatar para estas vagas? O SISUTEC é um sistema que permite o acesso a estas ofertas de vaga por parte dos estudantes. Através do sistema, você fica por dentro de todas as oportunidades e pode se inscrever facilmente.

A inscrição é online.Você deve visitar o site do sistema e verificar os prazos de inscrição e requisitos. Geralmente, estas vagas são direcionadas a pessoas que não podem arcar com as mensalidades da formação, portanto, é preciso comprovar situação socioeconômica.

Também é importante ter realizado a última versão do Exame Nacional do Ensino Médio para garantir a sua inscrição. Não deixe de verificar as datas de inscrição e garanta a sua vaga para o curso de Segurança do Trabalho.

O que levar em conta na hora de escolher uma escola para seu filho?

Procurar a instituição ideal, a que estará a aptar a corresponder às necessidades do seu filho e oferecer a melhor educação, não é uma tarefa fácil. Existem muitas escolas espalhadas por aí, então é fundamental que você tenha em mente as principais prioridades para você. Descubra a seguir o que você deve levar em conta na hora de escolher uma escola para o seu filho.

Mesmo sendo o seu filho que irá frequentar diariamente a escola que você selecionar, lembre-se que a sua família também estará ligada à fundação e vez por outra, você terá de comparecer também. Ou seja, leve em consideração a opinião de toda os familiares e veja o que é mais importante para vocês. Leve em conta:

Distância

O trajeto para escola é importante. Se você optar por um percurso mais longo, saiba que isso pode deixar o seu filho exausto antes mesmo de chegar para as aulas. No caso de colocar o seu filho na condução escolar, a distância será um gasto extra. Se preferir levá-lo você mesmo, uma escola longe de casa pode ser cansativa para você também.

Modernidade da Instituição

Todos os dias surgem novas tendências, não só pedagógicas como sociais, então leve em consideração avaliar o sistema da escola e os planos para o futuro. Visite os laboratórios e espaços didáticos da instituição.

Conteúdo

Procure se informar quanto ao planejamento pedagógico e como ele é aplicado em sala de aula. Pegunte também sobre o sistema de ensino e o incentivo de habilidades pessoais. A educação do seu filho ocorre simultaneamente por parte da escola e da família, de forma que é fundamental existir um diálogo entre ambos.

Valor

Não atente-se somente a mensalidade! Faça os cálculos dos livros e da lista de matérias escolar. Ao longo do ano terão diversos gastos extracurriculares e você deve colocar tudo na balança.

Equipe Pedagógica

Se possível, conheça a equipe pedagógica. Fale não só com os professores! Converse com diretores, coordenadores e psicólogos pois seu filho não estará em contato só com o educador.

Referências

Visite o próprio site da escola e acesse as informações básicas dela. Entretanto, não se contente com o digital, busque entre seu meio de convivência pessoas que já tiveram algum tipo de contato com a instituição e suas avaliações. Cada criança vai experienciar a aprendizagem de forma diferente, mas você pode evitar maiores transtornos.

Pretende matricular seu filho em uma instituição de ensino nos próximos meses?

Então acesse https://matriculas2019.com/ para mais informações. Encontre a escola ideal para os seus filhos, levando em conta suas próprias prioridades e os requisitos básicos!

7 Vantagens do período integral nas escolas

Os Países que são considerados referências em educação possuem o sistema de ensino de turno integral, como a Coreia do Sul, Finlândia, Chile e Irlanda. Os alunos ficam, em média, 9 horas por dia no ambiente de estudo.

O ensino integral reflete diretamente na nação: a diferença não é só na qualidade da educação, mas também no desenvolvimento do país como um todo. No entanto no Brasil não é muito comum encontrar escolas em tempo integral e na maioria das vezes as escolas que oferecem esse tipo de ensino são particulares.

O que é ensino integral?

Normalmente quando se fala que o aluno está matriculado em uma instituição de ensino integral, é comum pensar que é somente o fato de o aluno passa o dia inteiro na escola. No entanto, o termo integral se refere ao desenvolvimento completo do aluno.

Ou seja, esse termo não está apenas associado ao tempo de permanência na escola, mas também a um maior acesso dos espaços de aprendizagem e dos conteúdos. No currículo é incluído atividades que auxiliam no desenvolvimento intelectual, físico, cultural e social do aluno.

Confira 7 vantagens que o período Integral possui:

Melhora no rendimento – A responsabilidade e o comprometimento dos alunos que estudam em ensino integral é maior, se comprada aos que estudam em meio período. Os Colégios que adotam o sistema de período integral chegam a perceber a diferença do desempenho positivo dos alunos do integral.

Tempo para os pais – Na maioria dos casos, os pais precisam trabalhar fora e não possuem tempo suficiente para acompanhar de perto o desempenho escolar dos filhos.

Com o período integral, os pais podem trabalhar todo o dia sem preocupações já que os filhos encontram atividades extra curriculares e orientação especializada em um só lugar. Mas vale lembrara que a presença e interesse dos pais na vida escolar da criança é fundamental.

Diversidade nas atividades – Como a carga horária das escolas com o tempo integral é extensa, os alunos têm acesso a uma grande variedade de atividades ao longo do dia. Dessa forma, a motivação e o compromisso dos estudantes em aproveitar ao máximo tudo o que a escola oferece é garantida.

Aproveitamento do tempo ocioso – Quando uma criança fica sozinha em casa, dificilmente utiliza esse tempo para se dedicar aos estudos. Com as escolas em tempo integral, elas ganham experiências mais ricas e um período maior de aprendizado diversificado.

Garante a segurança – De certa forma, realizar a matrícula escolar em tempo integral é uma garantia de segurança, pois é muito mais difícil um jovem que passe o dia todo na escola se envolver em problemas sociais.

Orientação nutricional – Geralmente as escolas em tempo integral oferecem uma alimentação elaborada por um nutricionista, com cardápios balanceados que suprem a necessidade de nutrientes que os jovens precisam.

Desenvolvimento da autonomia – Quando os jovens estudam em tempo integral é natural desenvolverem a autonomia, já que não dependem dos pais para realizar todas as atividades escolares. O convívio com outros jovens e adultos, de diferentes personalidades também contribuem para isso.

Quem trabalha com carteira assinada pode receber Bolsa Família?

Benefício concedido a quem realmente necessita de ajuda financeira, o Bolsa Família é um dos maiores programas sociais do Brasil. Ele está em vigor a mais de 10 anos no país e com enorme sucesso. Já ajudou mais de 13 milhões de famílias, mas nem todos podem solicitar a seguir. Saiba quais as regras para quem possui carteira assinada a seguir. 

Bolsa Família ajuda famílias de baixa renda

Estima-se que mais de 30% da população brasileira não consiga manter o seu sustento básico com renda própria. Esses são dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, números os quais vem diminuindo por conta dos projetos sociais governamentais. Dentre eles o Bolsa Família. 

O programa do Governo Federal auxilia famílias de baixa renda com um valor mensal depositado em uma conta para ser sacado na Caixa Econômica Federal. A bolsa vai de R$ 39 a no máximo R$ 195 por pessoa, não podendo ultrapassar o teto.

O valor parece pequeno? De fato é se comparar com o valor dos alimentos no supermercado. Contudo, vem cumprindo o seu papel de ajudar com o básico como o leite para quem está no período de amamentação de menores, com algum alimento com a bolsa assistencial e com a nutrição da lactante. 

Carteira assinada não recebe bolsa família

Focando sempre em quem realmente não pode prover o sustento do lar com cesta básica, quem possui renda não pode receber o bolsa família. Se há um ganho mensal superior a meio salário mínimo então não há direito de se cadastrar no programa. Logo, quem possui carteira assinada não pode receber bolsa família. 

O propósito do programa é ajudar a bancar a cesta básica das famílias necessitadas. Os valores são baixos em comparação a uma cesta básica completa com a nutrição adequada. 

Uma das principais regras do programa é a questão da renda. Quem possui carteira assinada por lei recebe sempre um valor mensal a um salário mínimo. Este tipo de ganho mensal não se enquadra na faixa de necessitados atendidos pelo programa e por isso o direito de receber o Bolsa Família não existe. 

O benefício atende aos desempregados desde que a condição seja comprovada com a carteira de trabalho. Contudo, quando ele voltar a ter um emprego o benefício é suspenso. 

Valores do Bolsa Família 2018

Os valores da bolsa mensal fornecida pelo Governo continuam firmes há dois anos por ausência de verba para dispensar ao programa. Por enquanto são eles:

  • R$ 85 por pessoa para brasileiros em situação de extrema pobreza;
  • R$ 39 gestantes e mulheres amamentando;
  • R$ 45 para jovens de família de extrema pobreza entre 16 e 17 anos estudando em escola pública.

Para o primeiro trimestre do próximo ano está programado um aumento do Bolsa Família 2018. O reajuste faz parte do acompanhamento do valor recebido pelos beneficiários de acordo com a inflação. 

Há ainda outros benefícios governamentais para ajudar a complementar a renda. Um deles é o menos conhecido, o vale gás. Pago a cada dois meses, ele ajuda a comprar o gás de cozinha de famílias pobres em zona urbana ou rural. 

Principais benefícios fiscais concedidos a deficientes físicos e mentais

Deficientes físicos e mentais no Brasil possuem alguns diferenciais quando se trata de pagar impostos. Há benefícios fiscais, uma forma do governo retribuir o pagamento de impostos de quem possui uma renda menor e algumas dificuldades de deslocamento. Saiba mais!

O passo a passo para obter benefícios fiscais

O Governo Federal e alguns órgãos públicos concedem alguns benefícios no pagamento de impostos para deficientes físicos e mentais. A primeira regra básica para usufruir do direito é ter a sua deficiência diagnosticada oficialmente. 

O primeiro passo é buscar um laudo médico que comprove a sua deficiência. Os médicos do INSS podem fazer uma avaliação ou buscar profissionais do sistema público para emitir um laudo. Ele deve ser registrado e renovado a cada um ano. As deficiências podem ser:

  • Motoras causadas por alguma condição clínica;
  • Amputação de parte ou um dos membros;
  • Deficiência mental de doença congênita ou gerada por uma condição clínica posteriormente.

Ter a deficiência não significa ser aposentado. Os direitos tributários são garantidos em quem possui as necessidades físicas e mentais. Não interfere estar trabalhando ou ser um aposentado pelo INSS. 

Os principais benefícios fiscais concedidos a deficientes físicos e mentais

Os deficientes físicos e mentais com os laudos em mãos podem solicitar seus benefícios fiscais a qualquer momento. Os principais são:

Desconto no IPVA

O IPVA de um deficiente sai mais em conta com descontos que podem chegar a 20%. A regra é nacional e imposta pelo Detran. Para ter direito é preciso ser o deficiente o proprietário do veículo ou fazer uso dele.

O quesito “fazer uso” quer dizer provar ao órgão de trânsito não ser o proprietário do carro ou moto mas fazer uso dele constante. Um paciente mental pode necessitar do veículo e não ter permissão para dirigir e isso pode ser provado no órgão de trânsito com documentação apropriada e laudos médicos. 

Desconto no IPI de carros

A compra de produtos industrializados gera um imposto, o IPI. O desconto para deficientes é na compra de veículos de fabricação nacional, com motor de cilindrada não superior a dois mil centímetros cúbicos e sempre de quatro rodas. 

Para ter este direito também é necessário ser o comprador o deficiente ou ser representante legal. 

Isenção de ICMS sobre veículos

Todos os portadores de doenças físicas e mentais na compra de um carro não pagam ICMS. Mas a compra deve ser em seu nome ou de um representante legal, comum com deficientes mentais.

Isenção de IOF

O financiamento de um veículo para portador de deficiência física é isento de IOF. Tendo todos os laudos caracterizando ser o financiador um deficiente, é só requerer junto ao órgão responsável pela transação financeira a isenção sem problemas. 

Vale lembrar que as necessidades médicas dos portadores de necessidades especiais são dedutíveis também no Imposto de Renda caso sejam custeadas pelo paciente ou seu tutor legal. Elas devem ser listadas se forem pagas como plano de saúde, exames médicos pagos além do plano e tratamentos. 

Melhores cursos técnicos para se profissionalizar no Brasil

Cursos técnicos são uma excelente opção para o profissional entrar no mercado de trabalho. Duram menos em sala de aula, são focados na prática e muito mais baratos. É uma boa dica para quem quer voltar a estudar. A seguir, sugestões de cursos técnicos para se profissionalizar. 

Existe diferença entre cursos técnicos e de graduação?

Este é um ponto importante a ser avaliado. A diferença existe mas muito mais no que se vai fazer com o diploma de conclusão que no curso em si. 

A graduação é um pouco mais ampla, durando no mínimo três anos atualmente no Brasil. Ela explora muitas áreas do profissional e isso o torna muito mais preparado para o mercado para atuar em diversas áreas. Em contrapartida quando ele quer apenas uma área estuda muita coisa que não o interessa. 

Já nos cursos técnicos a formação curta sai mais em conta para o bolso e muito mais focada. Se você quer ser um profissional de fotografia não precisa, por exemplo, fazer jornalismo como anteriormente. Pode apenas estudar técnico em fotografia e já está preparado para atuar. 

Quanto ao ensino, basta buscar uma escola de referência como os cursos Senac 2018. Ambos podem proporcionar uma boa base, basta escolher uma boa instituição de ensino. 

Dicas de cursos técnicos para capacitação profissional

Quem optar pelo curso técnico deve analisar o mercado antes de selecionar sua opção final. Focar onde há mais carência é um ponto importante a avaliar, mas não o único. Pense também em profissões sempre necessárias, as quais tendem a permanecer por um longo período independente de modismos e crises. São boas dicas:

Técnico em redes

Curso rápido para quem visa trabalhar em um mercado bem amplo. Todas as empresas necessitam de uma rede e ser prestador de serviço da área pode ser interessante. Em especial como autônomo, fazendo seu próprio horário e aumentando os lucros. 

Técnico em mecânica

Há quem se engane pensando no setor de carros como única opção. É uma delas na verdade. Pode-se trabalhar no têxtil e eletrônico, dentre muitos outros. O salário quando se especializa em uma área pode chegar a ser muito maior que um graduado na mesma área. Há muitos cursos de reciclagem para ampliar ainda mais o conhecimento e o currículo. 

Segurança do trabalho

O profissional da área é obrigatório em fábricas, assim como pode prestar consultaria em outras. É uma ótima dica se especializar em indústria, um dos setores econômicos que mais cresce no Brasil. 

Logística

Uma das áreas mais produtivas de uma empresa é a de logística. Sem ela há problemas no estoque, compra de itens e economia como um todo da empresa. Os profissionais da área estão cada vez mais procurados e com bons salários, em especial os que gostariam de atuar em empresas de grande porte. 

Contabilidade

É uma profissão do passado, presente e futuro. O profissional pode prestar consultoria para empresas e pessoa física. Um dos períodos mais lucrativos é do imposto de renda, sempre o primeiro trimestre do ano.